PUBLICAÇÕES DO BLOG

Protocolo Z39.50: Conceito, aspectos e atributos

BD%2BBANNER%2Bbd.

Histórico
Tendo em vista a necessidade de um mecanismo que normalizasse a comunicação entre sistemas de computadores, a Niso (The National Information Standards Organization) estabeleceu um comitê para elaborar um protocolo de recuperação de informação; os estudos iniciaram-se a partir de análises efetuadas nos anos 70 pela Library of Congress (LC).

Contexto

A existência de diversos tipos e arquiteturas de redesI para intercâmbio de dados, a necessidade de ordenar este desenvolvimento forçou a criação de modelos ou padrões para assegurar os investimentos feitos pelos fabricantes e usuários.

“As características e os tipos de serviços de comunicação, associados à qualidade dos serviços à clientela, determinam numerosos os caminhos de alocação dessas funções para níveis diferentes de protocolos partilhados entre nós de usuários e nós de comutação de dados” (Alves, 1992).

Conceito

Z39.50 é um protocolo de comunicação entre computadores desenhado para permitir pesquisa e recuperação de informação – documentos com textos completos, dados bibliográficos, imagens, multimeios – em redes de computadores distribuídos. Baseado em arquitetura cliente/servidor e operando sobre a rede Internet, o protocolo permite um número crescente de aplicações. E como esse ambiente é muito dinâmico, no qual o protocolo é aplicado, é preciso que a norma seja constantemente analisada e atualizada para proporcionar as mudanças de que os criadores, provedores e usuários de informação necessitam (Moen, 1995).

Rosetto (1997, p. 3), explica que o Protocolo Z39.50 é: um protocolo de comunicação entre computadores desenhados para permitir pesquisa e recuperação de informação-documento com textos completos, dados bibliográficos, imagens, multímeios e em redes de computadores distribuídos. Baseado em arquitetura cliente/servidor e operando sobre a rede Internet, o protocolo permite um número crescente de aplicações.

Finalidades

Permitir a interoperacionalização de diferentes sistemas de computação com diferentes sistemas operacionais, equipamentos, formas de pesquisa, sistemas de gerenciamento de bases de dados.
Habilitar uma interface única para conexão com múltiplos sistemas de informação, permitindo ao usuário final um acesso quase transparente para outro sistema.

Na biblioteca esse protocolo é vantajoso na medida em que permite criar uma interface única para o usuário, que acessando em uma biblioteca, pesquisas e bases de dados referenciais de forma remota, acessando porém o seu catálogo on-line local.

Atributos

– BIB -1 conjunto de atributos bibliográficos
– EXP – 1 conjunto de atributos de explicação
– EXT- 1 conjunto de serviços estendidos
– CCL – 1 Conjunto de atributos Comando Comum de Idioma
– GILS – Serviço para localizar Informação Governamental
– STAS – Conjunto de atributos Científicos e Técnicos

Para a área da Informação e Documentação é pertinente conhecer o conjunto Bib – 1 que diz respeitos a um conjunto de atributos bibliográficos :

Os atributos de uso (autor pessoal, autor corporativo, nome do evento, título, título de séries, título uniforme, ISBN, ISSN, Nº LC-Library of Congress etc.; no todo são 63 atributos);

Os atributos de relação (menor que, menor que ou igual, igual, maior ou igual, maior que, não igual, fonético, raiz da palavra, relevância, sempre igual);

•Os atributos de posição;

Os• atributos de truncagem (à esquerda, à direita, esquerda e direita, não faça truncagem, processar # no termo solicitado);

E os atributos de integralidade.

Foco sempre!

Jorge Cativo

Compartilhe com quem quer aprender sobre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdos relacionados que você pode se interessar

Entre para a comunidade BD

repositório do zero com dspace

50% off

Válido até 21 de Março de 2021